Serviços

Frotas terceirizadas


Os números compilados pela ABLA revelam que a terceirização é a modalidade do futuro. Deixou de ser uma tendência para tornar-se uma realidade nas corporações.

E avança, também, no meio público. No final de 2007, as polícias dos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás, e também da Guarda Metropolitana de São Paulo, já estavam aparelhadas ou em vias de serem aparelhadas com viaturas terceirizadas.

A medida traz muitas vantagens, sendo a principal delas o fato de que uma viatura nunca fica parada com a locação. Neste tipo de prestação de serviço, a própria locadora faz e arca com os custos da manutenção preventiva, corretiva e dos reparos de pequenas avarias. Os casos mais graves geralmente são destinados pela locadora para oficinas credenciadas, também sem ônus para o poder público. Com isso, a população tem sempre a certeza de que as viaturas estarão nas ruas, em vez de ficarem paradas para manutenção.

Para o Estado ou para a empresa, é cada vez mais difícil manter um automóvel, em razão dos custos com aquisição, impostos e manutenção, além da própria depreciação que o bem sofre com o passar do tempo. Tudo isso favorece a consolidação da terceirização como serviço. Ela é um caminho sem retorno, uma vez que os avanços dos veículos – tanto tecnológicos como de design – geram a necessidade de constante renovação da frota para atender às demandas de conforto e mobilidade.

Os números comprovam essa tendência: em 2008, 55% do faturamento das locadoras, ou seja, R$ 2,19 bilhões dos R$ 3,99 bilhões gerados pelo negócio no país, foi originado com a terceirização de frotas, que começa a ser percebida como algo indispensável para a gestão de frotas em diferentes setores.

Ganhos administrativos


Ainda há empresas no Brasil que insistem em manter frotas próprias de automóveis, administradas internamente e exigindo um esforço constante para manutenção e atualização. Ou seja, os veículos mais atrapalham do que ajudam.

Depois de fazer e refazer as contas e antever a dor de cabeça de uma reestruturação completa da frota própria, mais e mais executivos concluem que a solução é uma só: livrar-se da administração da frota de automóveis. Isso porque automóvel bom é aquele sem falhas, que está sempre disponível e é um instrumento gerador de economia para a empresa que o utiliza, permitindo que se mantenha na vanguarda de seu mercado.

Escolhida a locadora de automóveis que fornecerá a frota, a empresa-cliente abre espaço para reduzir sua equipe interna e dedicar-se a planejar e decidir quais os projetos prioritários para o seu negócio. Uma característica da terceirização é a mudança de princípios. A decisão de terceirizar não deve estar associada apenas à redução imediata dos custos. É importante preocupar-se em obter maior vantagem competitiva, a partir dos melhores serviços, e focar os esforços nas atividades ligadas ao produto final da empresa.

Ao optar pela alternativa do aluguel, a empresa transfere para a locadora não só a responsabilidade pela compra do veículo, mas também uma série de serviços e controles agregados que, somados, implicam em custos significativos e que, por já estarem incorporados ao aluguel do veículo, tornam esta alternativa muito mais atraente.

As frotas de aluguel são substituídas a cada 12 ou 24 meses. Isso aumenta a satisfação do usuário e possibilita maior produtividade operacional, além de manter a frota da empresa tecnologicamente atualizada. Conforme o ritmo dos negócios do cliente, os modelos e quantidades dos veículos podem ser alterados para se adequarem a cada momento da empresa. Além disso, as locadoras possuem plantão 24 horas para fornecimento de apoio de manutenção, reparos e substituição do veículo em caso de qualquer ocorrência.

 

Av. Sebastião de Brito, 1355, Dona Clara
Belo Horizonte/MG
CEP.: 31.260-000
Tel.: (31) 3412-7272/ 3412-2349